Bahia perde para o Athletico-PR e sai em desvantagem nas oitavas da Copa do Brasil

Tricolor terá que vencer por dois gols de diferença no jogo de volta para seguir para quartas da competição

[Bahia perde para o Athletico-PR e sai em desvantagem nas oitavas da Copa do Brasil]

FOTO: Felipe Oliveira/EC Divulgação

O Bahia perdeu de virada para o Athletico-PR por 2 a 1, em confronto disputado na noite desta quarta-feira (22), no estádio da Fonte Nova, em Salvador, pelas oitavas de finais da Copa do Brasil. Com resultado, o Tricolor terá que vencer por dois gols de vantagem na partida de volta, dia 12 de julho, em Curitiba, para seguir para as quartas de finais.

Foi uma primeira etapa movimentada e bem jogada em Salvador. Bahia e Athletico fizeram um duelo buscando o campo de ataque, mas também bem postados defensivamente, sinal da organização que os times tinham quando o adversário tinha a posse de bola. Por ter sido mais competente nas chances que teve, o Furacão foi merecedor do triunfo parcial na primeira etapa. 

O Tricolor abriu o placar logo cedo na partida. Com quatro minutos, Lucas Mugni cobrou bela falta por cima da barreira, o goleiro Bento tocou na bola, mas não conseguiu evitar que ela fosse para o fundo da rede.

O Furacão não demorou para empatar a partida. Aos nove minutos, após cruzamento de Khellven para área do Bahia, Christian teve a oportunidade de dominar e girar batendo rasteiro, para o fundo das redes de Danilo Fernandes, empatando o jogo em Salvador.

Em um vacilo, aos 30 minutos, o Bahia acabou levando a virada do Athletico na partida. Após lançamento longo para o campo de ataque do Tricolor, Luiz Henrique escorregou e não conseguiu cortar a bola, que sobrou nos pés de Khellven, que invadiu a área e chegou limpa para Pedro Rocha só empurrar para o fundo da rede. 2 a 1 para o Furacão.

O Tricolor sentiu o gol e encontrou dificuldade para conseguir furar o bloqueio defensivo do Furacão. O Tricolor passou a assistir o Athletico trocar passes com tranquilidade diante do desespero do time baiano.

Sem apresentar qualquer solução para furar a defesa do Furacão, o Bahia foi para o intervalo com derrota parcial.

Na volta do intervalo, o Bahia tratou de já tentar correr atrás do prejuízo. Aos três minutos, Davó tocou para Rodallega dentro da área, que bateu rasteiro, mas em cima de Bento, que jogou a bola para escanteio.

O Tricolor começou a segunda etapa pressionando o Athletico, mas permanecia com dificuldade para entrar na defesa do time paranaense. O Furacão praticamente abdicou de jogar e tentava aproveitar alguns poucos contra-ataques que tinha.

Já para o fim do jogo, o Athletico teve a chance de ouro de matar o jogo. Aos 32 minutos, Pedrinho tabelou com Matheus Babi e ficou cara cara com Danilo Fernandes. O jogador deu um tapa com a perna esquerda e o goleiro tricolor fez milagre com uma linda defesa para jogar para escanteio.

Já nos minutos finais da partida, o Bahia parecia sem forças até para chegar ao ataque. As finalizações do Tricolor eram sem qualquer perigo e algumas rebatidas pela defesa do Furacão. Sem maiores novidades, o jogo foi encerrado com triunfo do Athletico.

Análise do Bahia na partida:

Era natural e completamente normal que o Bahia fosse encontrar dificuldade em uma equipe de Série A, melhor tecnicamente e que tem dentro os principais pontos positivos a defesa, mas ficou aquela sensação de que poderia ter tido um desempenho melhor, principalmente na segunda etapa, quando teve uma maioria esmagadora de posse de bola, mas não conseguiu produzir nada relevante para assustar o Furacão.

Pelo que produziu na primeira etapa, tirando algumas falhas individuais, algumas até cruciais, a exemplo da de Luiz Henrique, a impressão que ficou era que o Bahia, mesmo em desvantagem, teria condições de voltar para a segunda etapa e chegar ao empate e quem sabe até virada, mas quando se falta técnica e elenco necessário, a missão sempre fica mais difícil.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!