Bruno Reis diz que não é 'adversário' de nenhum candidato à Presidência e endossa discurso de Lula

Prefeito de Salvador desconversou sobre encontros com os presidenciáveis Ciro Gomes e Simone Tebet

[Bruno Reis diz que não é 'adversário' de nenhum candidato à Presidência e endossa discurso de Lula]

FOTO: Farol da Bahia

Depois de se reunir com os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) na semana passada, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (UB), endossou o discurso que o ex-presidente Lula (PT) fez durante sua estadia na capital baiana para participar dos festejos da Independência da Bahia.

Em coletiva à imprensa nesta segunda-feira (4), Bruno reforçou que o grupo do pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (UB), não está preocupado com o resultado da eleição nacional, e elogiou a falar do ex-presidente sobre trabalhar pela Bahia sem olhar o partido do governador eleito no pleito deste ano.

"Independente de quem venha ser o presidente, não há como retaliar a Bahia, não há como prejudicar os baianos. O que o presidente Lula falou, e acho que qualquer outro candidato a presidente irá falar a mesma coisa. Independente de quem seja o governador, vai trabalhar pelo estado. Quando você tem bons projetos, você consegue buscar os recursos", declarou Bruno Reis.

Na ocasião, o prefeito também desconversou sobre os encontros com Ciro e Simone Tebet, acrescentando que seu grupo político não tem pretensão em criar conflitos com os pré-candidatos à Presidência. "Temos um projeto para a Bahia. Não somos adversários de nenhum candidato a presidente. Nosso eleitor vai fazer a escolha melhor, do seu ponto de vista, para o futuro do país. Seja quem for o presidente, tenho certeza que Neto vai conseguir governar, como fez como prefeito", afirmou.

"Quando você tem uma gestão eficiente, as coisas acontecem. Parcerias são boas, busco, provoco as parcerias, mas não fico esperando que governo A, B ou C venha resolver os problemas da cidade. Hoje Salvador caminha com as próprias pernas. Se Neto fez isso em Salvador, imagine no governo do Estado, o que não poderá fazer. Imagine o que nós dois podemos fazer juntos, em um trabalho alinhado. Não estamos preocupados com o resultado da eleição nacional. Seja qual for a escolha dos brasileiros, o estado da Bahia será transformado como Salvador foi", acrescentou.


Comentários