Vídeo: Capela na Ilha de Mare é alvo de intolerância religiosa

Essa é a segunda vez que a capela é alvo de crime, diz padre

[Vídeo: Capela na Ilha de Mare é alvo de intolerância religiosa]

FOTO: Divulgação

Alvo de intolerância religiosa, a “Capelinha de Bambu” localizada na comunidade de Bananeiras, na Ilha de Maré, foi destruída nesta quarta-feira (28). Na ação, símbolos religiosos foram quebrados e outros materiais foram jogados no chão. De acordo com o dirigente da instituição, padre Padre Kelmon Luis Souza, essa é a segunda vez que a capela é alvo de crime por próprios moradores da ilha.

“A primeira vez aconteceu de forma mais simples. Eu tinha colocado uma cruz, ‘símbolo do cristianismo’, fincado no terreno e ali nós fizemos orações e consagramos o espaço. Porém, alguns meses depois arrancaram a cruz e jogaram no mar. Logo depois, eu peguei e coloquei no mesmo lugar, contudo ‘quem fez isso não se conteve’ e quebrou a cruz em quatro pedaços e jogou no lixo”, disse o padre.

Segundo o padre, a segundo ato de intolerância religiosa, que foi registrado nesta quarta (28), aconteceu em outro terreno que foi doado por um morador da Ilha. “Quando recebemos a doação nós começamos a limpar e organizar o bambuzal. Fizemos bancos com os restos de madeira que vinham do mar e depois que tudo estava ajeitado coloquei um crucifixo. Nesse terreno realizei várias missas”, continuou. 

O padre informou ainda que a última missa na “Capelinha de Bambu” foi realizada no último domingo (25). Até o momento, não há informações sobre suspeitos. “ Isso é crime, uma falta de respeito e de consideração comigo que estou na Ilha de Maré buscando melhorias e dando atenção ao povo”, concluiu. 

Confira como era a “Capelinha de Bambu” antes do crime:


 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!