Covid-19 mata triplo de crianças em relação a doenças que podem ser evitadas

Novo coronavírus mata mais que tuberculose, tétano, sarampo, rubéola e hepatite B

[Covid-19 mata triplo de crianças em relação a doenças que podem ser evitadas]

FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil

No período de dois anos, as mortes de crianças de até cinco anos por Covid-19 foram mais do que o triplo das causadas em uma década por outras doenças que podem ter mortalidade evitada por vacinação e outras ações de saúde. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Um levantamento feito pelo Observatório de Saúde na Infância - Observa Infância, que reúne pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Centro Universitário Arthur de Sá Earp Neto (Unifase), mostra que, em 2020 e 2021, cerca de 1.508 crianças morreram por Covid-19. Já as doenças que compõem a Lista Brasileira de Mortes Evitáveis somaram 44 mortes nesse período.

Entre 2012 e 2021, totalizaram 498 mortes. A lista, coordenada pelo Ministério da Saúde, reúne as seguintes doenças: neurotuberculose, tuberculose miliar, tétano neonatal, tétano, difteria, coqueluche, poliomielite, sarampo, rubéola, hepatite B, caxumba, rubéola congênita, hepatite viral congênita e meningite meningocócica do tipo B.
 
Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso emergencial da vacina Coronavac, do Instituto Butantan, para crianças de três a cinco anos. Porém, as que têm entre seis meses e dois anos continuam descobertas. Em dois anos, 539 crianças morreram por Covid-19 nessa faixa etária. Para efeito de comparação, entre 2012 e 2021, as outras 14 doenças com mortes evitáveis por vacina somaram 144 mortes.
 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Cirurgia estética vaginal: conheça as opções de procedimentos e indicações! ]

Segundo dados divulgados pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, o Brasil é o país campeão em cirurgias íntimas

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!