Dois espumantes brasileiros que custam menos de 200 reais ganham medalhas na França

Aos detalhes...

[Dois espumantes brasileiros que custam menos de 200 reais ganham medalhas na França]

Dois espumantes brasileiros  foram reconhecidos entre outros 40 rótulos e devidamente premiados em dois concursos realizados em Bourg, na França. Ambos são produzidos pela vinícola Famiglia Valduga, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.    Os concursos Citadelles du Vin e Challenge International du Vin, promovidos pela associação Des Concours Des Vins, concedeu uma honrosas medalhas às garrafas da marca Ponto Nero, que custa 171 reais. Fabricado com uvas chardonnay, coloração amarelo-palha e aroma de pão tostado, brioche e amêndoas. Ao longo da degustação, frutas maduras como damasco, abacaxi e pêssego conferem complexidade à bebida e nitidez ao varietal. Tais características deram destaque ao Ponto Nero Icon no Citadelles du Vin. Ele ganhou uma medalha de ouro.                                                                                                       O rótulo é feito à mão, possui aplicação de uma única pedra e recebe uma capa de neoprene protetora igualmente cravejada.     Durante o Challenge International du Vin, foi a vez do Ponto Nero Cult Brut brilhar. A garrafa, que custa 68 reais, conquistou a medalha de prata. Obtido a partir da combinação das uvas chardonnaypinot noir e riesling, a bebida é leve, refrescante, ácida, possui textura cremosa e no paladar exibe nuances de maçã, abacaxi e melão mescladas a delicadas nuances florais. Seu teor de açúcar baixo, o que, de acordo com a Valduga, o torna perfeito para harmonizações mais longas, onde é preciso ter apenas uma bebida para combinar com diversos pratos, da entrada ao principal.         


Comentários