/

Home

/

Notícias

/

Mundo

/

Entenda por que alguns países parecem maiores do que realmente são nos mapas

Notícias
Mundo

Entenda por que alguns países parecem maiores do que realmente são nos mapas

Fatores técnicos e culturais contribuem para o surgimento de deformações cartográficas

Por Da Redação
Entenda por que alguns países parecem maiores do que realmente são nos mapas
Foto: Pexels

Alguns tipos de mapas mostram certos países bem maiores do que realmente são. Especialistas em cartografia apontam que um dos motivos é a escala. Para fazer correspondências de um território em um mapa, são utilizadas escalas reduzidas, o que leva a perdas de informações. 

Outro ponto que influencia a produção dos mapas é a superfície curva da Terra que – ao contrário de teorias da conspiração sem fundamentos científicos, não se ajusta a um plano. Hoje, há uma concepção consolidada de que o formato da Terra é a elipsóide, considerando que não se trata de uma esfera perfeita, devido aos seus polos achatados.

Ao longo do tempo, foram criados diferentes modelos de representação em mapas, como explica o pesquisador Vinicius Rofatto, professor do curso de Engenharia de Agrimensura e Cartográfica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). 

Tipos de mapa

Na transformação de uma estrutura curva para o plano, ocorre uma espécie de deformação para que haja os ajustes necessários para encaixar o objeto de estudo naquela forma proposta.

“A solução imperfeita para esse problema, já que não tem como a gente ficar livre das deformações, é desenvolver e usar um método que cause as menores distorções possíveis. Esse é o objetivo das projeções cartográficas”, diz Rofatto.

Alguns mapas são construídos para preservar a forma, mas não mantêm a área por um problema matemático. Nesse sentido, a utilização de diferentes tipos de mapas acontece de acordo com a necessidade específica. Se o objetivo for guiar a navegação, por exemplo, mapas que preservam a forma podem ser os mais indicados.

“Imagine a Terra como uma pequena bola oca e de papel. Se você achatar ela sobre uma mesa, por exemplo, possivelmente ocorrerão dobras e rasgos. Logo, as projeções da Terra sempre terão deformações, que afetam propriedades, ângulos, áreas e comprimentos, que não são possíveis de se manterem juntas”, exemplifica o professor.

Existem quatro categorias de projeções cartográficas: a conforme, que mantém a forma e ângulo; a equivalente, que preserva a área; a afilática, que não preserva nem a área nem o ângulo, mas busca amenizar ambas; e a equidistante, que preserva a distância em algumas direções, mas não em todas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie:redacao@fbcomunicacao.com.br

Faça seu comentário
Eu li e aceito osPolítica de Privacidade.
© 2018 NVGO
redacao@fbcomunicacao.com.br
(71) 3042-8626/9908-5073
Rua Doutor José Peroba, 251, Civil Empresarial, 11º andar, Sala 1.102