Federação Internacional de Natação restringe participação de mulheres trans em competições femininas

Nova política exige que as competidoras trans concluam transição até os 12 anos

[Federação Internacional de Natação restringe participação de mulheres trans em competições femininas]

FOTO: Pexels

A Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou, no último domingo (19), uma nova política que restringe a participação de mulheres trans em competições femininas. A regra, que entrou em vigor nesta segunda-feira (20), exige que as competidoras trans concluam a transição até os 12 anos para poder competir em torneios femininos.

A Fina argumenta que o limite de idade para concluir a transição de gênero é necessário para garantir que mulheres trans tenham vantagem por passar pela puberdade masculina, embora a entidade admita que em muitos países não é permitido fazer a transição tão cedo. A Associação Mundial para Saúde de Transgêneros recomenda 14 anos como idade mínima para esse processo de transição.

A política foi aprovada com uma maioria de aproximadamente 71% depois de ser apresentada aos membros de 152 federações nacionais com direito a voto que se reuniram para o congresso na Arena Puskas, na Hungria.
 


Comentários