MP denuncia delegada Maria Selma por envolvimento na 'Operação Dublê'

Outras três pessoas também foram denunciadas

[MP denuncia delegada Maria Selma por envolvimento na 'Operação Dublê']

FOTO: Reprodução/Instagram

O Ministério Público estadual (MP-BA), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco), denunciou, na quinta-feira (22), a delegada Maria Selma e outras três pessoas envolvidas na 'Operação Dublê'. Ação investigou existência de grupo criminoso envolvido na prática de delitos de furto, clonagem de veículos e roubos. 

Além disso, o MP-BA  requereu a manutenção da prisão preventiva do indivíduo que coordenava às atividades ilícitas, que está detido desde 7 de julho de 2021. A delegada Maria Selma foi afastada judicialmente do cargo.

A denúncia alega que a delegada utilizava das prerrogativas do cargo e influência na Polícia Civil para garantir a impunidade da quadrilha e facilitar a execução e proveitos dos crimes. Os promotores do caso afirmam que o grupo criminoso já tinha histórico criminal na prática dos delitos de furto, receptação, roubo e clonagem de veículos e conservava relação próxima com Maria Selma. 

Ainda segundo a denúncia, a delegada chegou a falsificar documentos de terceiros, para tornar possível a devolução ilegal de um carro clonado apreendido pela polícia com membros do grupo criminoso, além de ter introduzido um participante da quadrilha no ambiente da Polícia, como se fosse policial, portando armas e auxiliando-a nas ações de favorecimento ao grupo criminoso.

A “Operação Dublê” foi realizada pelos Ministérios Públicos da Bahia e São Paulo, em conjunto com a Corregedoria-Geral da Polícia Civil da Bahia e Polícia Rodoviária Federal.


Comentários