"Quem diz que menina de 11 anos grávida deve abortar quer impor ditadura", diz Bolsonaro

A lei permite que o procedimento seja realizado, sem limite de semanas, em casos de estupro

[

FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Ao conversar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, nesta quinta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre o caso da menina de 11 anos que engravidou após estupro e espera um aborto. Segundo ele, as pessoas que acham que o procedimento deve acontecer querem "impor uma ditadura".

"Quem quer impor uma ditadura no Brasil não sou eu. É quem não quer a liberdade de expressão, é quem vai controlar a mídia, é quem diz que vai valorizar o MST, é quem diz que esse caso da menina grávida de sete meses tem que abortar", disse.

O Código Penal prevê que não pode ser punido aborto realizado em casos de gravidez resultante de estupro ou que põe em risco a vida da gestante, bem como não há limite de semanas para que o procedimento ocorra, nesses casos. Ontem, a defesa da menina de 11 anos afirmou que há "pressa, urgência e emergência" para realização do aborto.


Comentários