Secretário-geral da Otan rebate Trump após declaração sobre defesa coletiva da organização

Ex-presidente dos EUA disse que não protegerá países que atrasarem os pagamentos

[Secretário-geral da Otan rebate Trump após declaração sobre defesa coletiva da organização]

FOTO: OTAN

Jens Stoltenberg, secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), criticou, no último domingo (11), a declaração do ex-presidente dos Estados Unidos  Donald Trump indicando que, caso eleito, não protegerá os aliados da aliança militar ocidental se os países atrasarem os pagamentos. As declarações de Trump foram feitas durante um comício de campanha na Carolina do Sul.

Stoltenberg disse em comunicado que a Otan “continua pronta e capaz de defender todos os seus aliados”. 

“Qualquer sugestão de que os aliados não vão se defender uns aos outros prejudica a segurança de todos nós, incluindo os Estados Unidos, e expõe os soldados americanos e europeus a um risco ampliado,” completou. 

Nesta segunda-feira (12), a mensagem do chefe da Otan foi reforçada por outros líderes de países membros da aliança. Durante a viagem a Paris, o primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, afirmou que não há alternativa à parceria entre a Europa, a Otan e os Estados Unidos para enfrentar os crescentes riscos de segurança.

“Não há alternativa à UE, à NATO e à cooperação transatlântica. A Europa deve tornar-se um continente seguro, e isso significa que a União Europeia, a França e a Polónia devem tornar-se fortes e prontas para defender as suas próprias fronteiras e para defender e apoiar os nossos aliados e amigos de fora da União” , disse Tusk numa declaração conjunta com o presidente francês, Emmanuel Macron.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, também respondeu aos comentários, e chamou atenção para a necessidade de manter uma aliança forte.

“Declarações imprudentes sobre a segurança da NATO e a solidariedade do Artigo 5 servem apenas o interesse de Putin. Eles não trazem mais segurança ou paz ao mundo”, disse Michel na postagem no X, antigo Twitter, em referência à cláusula de defesa coletiva.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Com mais de 500 anos de tradição, saiba por que o Brasil possui uma história única no cultivo de vinhos! ]

Sommelière explica a importância da história dos vinhos de mesa para a cultura nacional, e indica rótulos para celebrar os vinhos brasileiros

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!