Sem citar os nomes, Bolsonaro volta a defender a cloroquina e ivermectina como tratamento precoce da Covid

O presidente classificou o medicamento como o "remédio da malária” e o “remédio do piolho”

[Sem citar os nomes, Bolsonaro volta a defender a cloroquina e ivermectina como tratamento precoce da Covid]

FOTO: Reprodução

Sem mencionar o nome do remédio, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender nesta quinta-feira (10) cloroquina como tratamento precoce da Covid-19, a que classificou como o "remédio da malária” e o “remédio do piolho”. Em um trecho da live, ele atribuiu a Arthur Weintraub, irmão do ex-ministro da educação Abraham Weintraub, a  primeira pessoa a falar com sobre o "tratamento precoce" no combate à Covid com o medicamento.

O presidente voltou a afirmar que o país tem supernotificação de casos e mortes de Covid-19 porque o uso de cloroquina e ivermectina ajudou no tratamento de muitos brasileiros. “Talvez eu tenha sido o único chefe de estado do mundo a defender. Não fiz de graça. Não foi da minha cabeça, porque não errei nenhuma". 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!