Vídeos: Prisco e Sturaro trocam acusações após caso de PMs presos suspeitos de negociar armas com traficantes

Na gravação, o Coronel Sturaro deixa claro considerar os policiais 'bandidos'

[Vídeos: Prisco e Sturaro trocam acusações após caso de PMs presos suspeitos de negociar armas com traficantes]

FOTO: Reprodução

O coronel da Polícia Militar Humberto Sturaro publicou um vídeo nas redes sociais, nessa quinta-feira (27), em resposta ao Soldado Prisco, que fez uma declaração, sem citar o nome de Sturaro, sobre o caso dos policiais militares que foram presos após suspeita de negociação de armas com traficantes.

Na gravação, Sturaro pediu que da próxima vez que Prisco fosse falar sobre ele, que citasse o seu nome porque ele não defende bandido. "Eu não defendo bandido. Se quiser defender, é um problema do senhor. Pra mim, é bandido", iniciou o coronel.  

"Você não pode falar da minha relação com os praças porque você não tem horas de fuzil na mão. Procure saber de um praça que não tenha carinho por mim. Eu tenho história, você não tem. A sua história é de discórdia", continuou ao completar: "Das vezes que você me procurou para ajudar um companheiro, quantas vezes eu te neguei? Quantas vezes eu te disse um não? O senhor representa uma categoria e eu respeito ela", completou. 

O Farol da Bahia entrou em contato com o Coronel Sturaro por meio de ligação e o oficial informou que fez o vídeo para esclarecer que ele se posiciona e não se esconde atrás de palanque. O Coronel também disse que o a acusação de Prisco sobre ele não se manifestar com casos de oficiais envolvidos em supostas corrupções é mentira, pois ele nunca soube de prisões ou investigações com oficiais da PM. 

O Coronel pontuou que o objetivo dele não é dividir as instituições, mas sim unificá-las, para que se fortaleçam diante das infrações e crimes. Para ele, o policial ou oficial que não respeita a corporação é bandido e deve ser punido. 

 


O vídeo é em resposta a outra gravação, feita pelo Soldado Prisco, que não menciona diretamente o coronel. Na gravação, o soldado defende os policiais militares presos e diz que as investigações devem ser preservadas e que não deveriam antecipar conclusões. 

"Tem um vídeo de um oficial da reserva da polícia falando do caso dos policiais que ele não tem conhecimento, apesar de ter rodado textozinho nos grupos informando que houve venda de armas para o 'bicho'. Primeiro que 'bicho' não existe, se existisse, automaticamente estaria preso. Vamos preservar as investigações, não vamos antecipar, eu não vou entrar no mérito", disse Prisco.

"Engraçado que aconteceram vários fatos com vários oficiais e não vi essa demonstração de indignação. Se estiver errado, do soldado ao coronel, tem que ser punido, pau que dá em chico, dá em Francisco, mas não da forma que ele colocou. Graças a Deus que isso é a minoria dos oficiais que cometem esses erros, mesmo sendo minoria, gostaria de ver essa posição", completou Prisco.  

Veja o vídeo 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!