Cacai e Luiza Bauer

Pet Terapia e a importância dos animais na vida de pessoas com deficiência

O Brasil apresenta o 2º maior mercado de pets do mundo e o país já consta com aproximadamente 132 milhões de animais de estimação. É fato que quase 90% dos brasileiros consideram seus pets como membros da família, sejam cachorros ou gatos.

A relação de afeto e saúde referente aos animais de estimação para conosco é um assunto bastante genuíno, o contato direto com os pets nos causa um aumento na produção de endorfina, uma substância que nos causa bem-estar, sensação de felicidade e conforto, além da endorfina, uma outra substância produzida também é a ocitocina que diminui a pressão arterial. Além disso, um relacionamento com um pet traz diversos pensamentos positivos, saúde emocional, física e cognitiva. É entendendo isto que podemos perceber a importância da TAA (Terapia Assistida com Animais) ou Pet Terapia.

A Pet Terapia surgiu em 1792 com William Tuke, um negociante e filantropo inglês especializado em tratamento humanizado que indicou o uso de animais domésticos no tratamento de doentes em um asilo em Londres, nada mais humanizado do que o uso de animais. Hoje em dia, algumas instituições usam do fundamento de Luke e desenvolvem a TAA. Temos o exemplo da chamada “Cãoterapia” utilizada na APAE de Minas Gerais. O projeto é idealizado pela empresa Nutrire e as atividades ocorrem mensalmente, com duração de 30 a 50 minutos. Segundo Rita Ferrari Paludo, gerente de gestão do projeto, a missão deles é utilizar o amor dos cães para gerar uma melhor comunicação e convivência, diminuindo o isolamento e, consequentemente, a dor deles. Além do mais, a terapia também diminui a ansiedade e o estresse e na questão física, auxilia no aumento da mobilidade e agilidade dos pacientes.

É notório os diversos benefícios que a pet terapia traz para essas pessoas, já foram comprovadas muitas melhorias em relação a diminuição de pressão cardíaca por exemplo, ou a melhora no sistema imunológico e na autoestima. O uso dos cães resulta em muitos casos, inclusive, na diminuição do uso de medicamentos, visto que, como eu já havia falado anteriormente, se trata de um tratamento humanizado. 

Agora, vale ressaltar a importância da profissionalização desses tratamentos. Os cães precisam ser bastante preparados para que não haja nenhum efeito reverso quando por algum descuido, o animal estranhe um paciente. O trabalho precisa ser levado a sério e cuidados devem ser sempre tomados.

Trazendo o assunto para nossa experiência pessoal e familiar, nós sempre tivemos animais (incluindo gatos e cachorros), atualmente temos duas cadelas, Angelina Jolie (mas a chamamos de Jolie) e Anita. Tínhamos até pouco tempo mais uma cachorrinha, Belinha, mas ela morreu por já ter uma idade avançada. Ficamos muito tristes e abalados já que igualmente a muitas pessoas, consideramos nossos cães membros da família. Cacai, por sua vez, também sempre foi apaixonada por pets, ela era bastante apegada a um outro cachorrinho que tínhamos até ano passado, Bidu, mas ele acabou morrendo também. O chamava de “Biduzão cara de cão” e vivia agarrada nele. Já que toquei nesse assunto do apelido, é engraçado que Cacai sempre teve sua forma para chamar cada um dos nossos pets, Belinha era “Bela, Bela” ou “Bebela de Coco”, Jolie ela prefere chamar pelo nome completo, então “Angelina Jolie” e Anita ela diminui o nome e a chama apenas de “Nita”.

Apesar deste relacionamento da minha irmã para com os animais que tivemos e temos não ser considerado uma pet terapia, podemos notar o quão bem a presença dos animais faz bem a ela e a nós todos. A fidelidade, o amor e companheirismo de um cão vai lhe acompanhar até o seu último dia de vida, cientificamente falando , eles são considerados seres irracionais mas conseguem sentir emoções similares aos humanos. Desta forma, transformam os sentimentos em ações.

Em virtude dos fatos mencionados ao longo deste artigo, podemos notar a importância da presença de animais nas nossas vidas e da eficácia que temos com o tratamento humanizado da Pet Terapia. Vale salientar também, que nem só de cães e gatos se faz a TAA, mas também de outros animais, como cavalos, peixes, pássaros, coelhos, até botos, inclusive, esta terapia é conhecida por bototerapia e é utilizado no Brasil para auxiliar crianças que lutam contra a leucemia no Amazonas. Busque sempre ter um animalzinho ao seu lado, ele lhe trará muitos benefícios e o afastará de qualquer solidão.

 


Comentários

Veja Também

[Inspirada nos signos do zodíaco, Marni lança nova coleção de artigos para a casa]

Como parte de seus esforços para preservar as tradições artesanais, a Marni desenvolveu os novos produtos em parceria com um grupo de artesãos colombianos

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!