A prefeitura, a CSN, o Sindicato e o jamegão da Tourinho: Que BO é esse?

[A prefeitura, a CSN, o Sindicato e o jamegão da Tourinho: Que BO é esse?]

FOTO: Gilberto Júnior/Farol da Bahia

Segundo o vereador Tiago Freitas, o acordo que envolve a prefeitura, o sindicato dos trabalhadores e a Concessionária CSN parece que vai  "gorar"! O prefeito Bruno Majestade decidiu que só admite concluí-lo se o Ministério Público - através da inefável promotora Rita Tourinho - colocar o seu famoso e poderoso carimbo no papel! Sem isso, o prefeito, aconselhado pela sua procuradoria - que só procura, mas nunca acha nada -  não deve expor o seu "cepeefe" a problemas futuros. Brunildo está escaldado com a recente insurgência do MP ao acordo que, ao apagar das luzes da sua administração, o ídolo master dele  ACMNeto, consumou com velhos conhecidos, amigos e correligionários, que uma "banda" do MP, segundo fontes ouvidas pelo Carvalho teria aprovado e que a "banda" liderada pela promotora Rita desaprovou, judicializou o assunto e obteve uma liminar suspendendo o negócio.  E que vai ser um babadão daqueles pra baiana nenhuma botar defeito!

Com as barbas de molho, Bruno só quer fazer acordo com o jamegão da promotora, o que mostra um sinal desses novos e difíceis tempos, em que o gestor público se vê submetido a transferir as suas responsabilidades para o MP, mesmo dispondo de corpo técnico, corpo jurídico e órgão de controle interno, que deveriam ser consideradas linhas de defesa eficientes o suficiente para filtrar os seus atos e verificar a sua legalidade. A insegurança do prefeito e da sua procuradoria quanto aos atos que pretende praticar, expressamente revelada ao buscar acobertar-se nos braços e carimbos do MP, lança  dúvidas sob a legalidade do acordo que foi ajustado pelas partes envolvidas. Afinal, se o acordo e justo e legal e se passou por todas as esferas de assessoramento e controle da prefeitura, qual é o problema? É cômodo transferir a responsabilidade para o MP, que já recebeu críticas variadas por interferir onde não deve, inclusive, como no caso da CSN, em que se apurou uma estranha e absurda interferência em assuntos internos da empresa, como distrato de locação de ônibus e até assembleias de acionistas, exacerbando - e muito -  o âmbito da sua atuação! 

Como a Dra. Rita parece que está cansada de carregar esse carimbo pesado e já começa a ser alvo de críticas internas, ela demonstra que não vai se meter no assunto e tudo indica que o tal acordo, salvo mudança de rumo gerado por forte apelo dos empregados que parecem dispostos a baterem na porta da prefeitura ou do MP, complicou! Se tudo continuar deste  jeito, os empregados da CSN vão ter que esperar muito para receber os seus direitos, o que pode deixá-los cansados, estressados e dispostos a parar a cidade por uns longos dias! Ai sim, o BO vai virar uma Treta sem tamanho e sem jamegão que dê jeito!


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!