Após período de baixa, busca por lives de cantores volta a subir em 2021

Mesmo longe do patamar de 2020, busca por transmissões subiram no começo de abril

[Após período de baixa, busca por lives de cantores volta a subir em 2021]

FOTO: Divulgação

Gusttavo Lima e Leonardo beberam cachaça, pediram doações, fizeram piadas e seguiram todos os protocolos sanitários enquanto cantaram sucessos sertanejos por mais de cinco horas, cercados de marcas de produtos, QR Codes e garrafas de bebidas. A cena acima é a cara de 2020, mas aconteceu no início de abril de 2021.

Anselmo Trancoso, diretor de grandes lives sertanejas, dá uma explicação simples sobre essa movimentação: "o mercado caiu de novo na realidade" de que não vai haver shows presenciais até o fim do ano. Apensar de ainda não ser considerada como uma "segunda onda" das lives. 

O último final de semana, de 3 a 5 de abril, foi o período de mais buscas no Google em 2021 até agora. Entretanto, os números ainda ficam bem longe do auge da onda de lives musicais, em abril de 2020. Naquela época, só uma das lives de Marília Mendonça foi vista mais de 54 milhões de vezes, por exemplo.

Anselmo diz que as lives ajudam artistas e patrocinadores. O primeiro time fica próximo ao público, segue fazendo lançamentos e gera material para as redes sociais. O segundo atinge possíveis clientes em plataformas diferentes e usa a verba que seria destinada a eventos presenciais, "A gente tem anunciante de um lado e artista do outro querendo fazer. Juntou-se essas duas vontades e vem novamente uma temporada de lives pela frente.", diz.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[“Gordinha” de Eliana Kertész recepciona passageiros no Aeroporto de Salvador ]

Inspirada na escultura de "Salomé”, peça celebra os vinte anos da obra original 

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!