Brasil registra aumento de importações em maio, mas queda no superávit em abril, diz FGV

Durante o mesmo período, também foi observado uma queda no número de exportações

[Brasil registra aumento de importações em maio, mas queda no superávit em abril, diz FGV]

FOTO: Tânia Rego/Agência Brasil

De acordo com o Indicador de Comércio Exterior da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Brasil apresentou aumento no volume e preço das importações em maio. Durante o mesmo período, houve diminuição no número de exportações e queda do superávit em abril, em relação ao mesmo período do ano passado.

No quinto mês do ano, o saldo positivo de US$4,9 bilhões da balança comercial, que representa redução de US$3,6 bilhões em relação a 2021, é explicado pela queda de exportações para a China, principal parceira comercial do Brasil. No período, as maiores contribuições para aumento do volume importado foram as de derivados de petróleo, como óleo diesel, nafta, de petróleo e produtos associados a adubos e fertilizantes.

Apesar da redução do volume de exportações, no entanto, houve aumento de valor, em decorrência da alta de preços. Os pesquisadores do Icomex entendem que o ambiente pode se tornar mais favorável ao Brasil na balança comercial, nos próximos meses. “O superávit em 2022 pode ainda ser superior ao de 2021, desde que a variação no volume importado desacelere num cenário de elevação de preços das commodities”, aponta a publicação.

 


Comentários