Caminhoneiros devem realizar nova greve após Petrobras defender política de preços dos combustíveis

Uma reunião nacional será realizada no próximo sábado (16) para decidir

[Caminhoneiros devem realizar nova greve após Petrobras defender política de preços dos combustíveis]

FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Petrobras defendeu a atual política de preços de combustíveis e os representantes dos caminhoneiros anunciaram a possibilidade de nova greve, a ser decidida em reunião nacional prevista para o próximo sábado (16), no Rio de Janeiro. 

O debate ocorreu nesta quarta-feira (13), em audiência pública na Câmara dos Deputados, que também contou com representantes do governo, petroleiros e empresários de vários setores.

De janeiro a setembro desse ano, os preços de revenda registraram aumentos de 28% no diesel, 32% na gasolina e 27% no GLP, segundo o Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (INEEP). A perspectiva é de manutenção dessa tendência de alta devido às flutuações no preço internacional do barril de petróleo.

“Muitos caminhoneiros não conseguem nem voltar mais para casa, porque os combustíveis levam de 70% a 80% (da renda). E outros 15% são levados pelo pedágio. Então, fica aqui a nossa indignação. Ninguém quer uma nova data de paralisação, mas o caminho está sendo para isso”, afirmou o presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), Plínio Dias.


Comentários