Cientistas criam adesivo de mel que regenera pele de diabéticos em até 21 dias

Inovação pode evitar a amputação de membros

[Cientistas criam adesivo de mel que regenera pele de diabéticos em até 21 dias]

FOTO: Reprodução

Pesquisadores mexicanos podem ter descoberto a solução para evitar quem sofre de Pé Diabético. Integrantes do Centro de Estudos Superiores de Tepeaca em Puebla, no México, conseguiram curar uma ferida de paciente com um adesivo feito com cera de colmeia e mel virgem. 

Dr. Armando Acevedo Méndez, um dos envolvidos na pesquisa, ensinou a alguns alunos algumas experiências que vivenciou com a utilização de mel em ferimentos. Logo, um time de pesquisadores iniciou os estudos bacteriológicos utilizando mel como fator de cura. 

A partir dos resultados, os pesquisadores desenvolveram um adesivo que pode ser moldado de acordo com o tamanho da ferida. Para dar firmeza no adesivo de mel, os estudiosos utilizaram organdi, um tecido fibroso resistente e maleável. 

No processo dos estudos, um grupo de 15 pacientes com pé diabético foi testado. Todos os dias foram feitos curativos com o adesivo de mel. Em 14 dias, seis pessoas tiveram as feridas completamente cicatrizadas. Os outros melhoraram com 21 dias.  


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!