Com gol no fim, Vitória arranca empate com o Avaí fora de casa

Rubro-Negro abre dois pontos para zona de rebaixamento com resultado

[Com gol no fim, Vitória arranca empate com o Avaí fora de casa]

FOTO: Roberto Zacarias/Mafalda Press

Com gol no fim, o Vitória arrancou empate por 2 a 2 com o Avaí, em confronto disputado na noite desta quarta-feira (13), na Ressacada, em Florianópolis, válido pela 34ª rodada do Brasileiro da Série B. Com resultado, Rubro-Negro se mantém na 16ª colocação, com 38 pontos, abrindo vantagem de dois pontos para o Paraná, primeiro time dentro do Z-4.

Foi jogo de um time só na primeira etapa. O Avaí foi soberano na partida tanto na questão técnica, física e tática. Só o time catarinense se preocupou em vencer a partida, foi organizado defensivamente e fazia com eficiência as transições entre defesa e ataque. O Rubro-Negro foi uma equipe completamente apática, desorganizada e vulnerável, principalmente no campo de defesa. Algo já rotineiro e frequente na organização da equipe.

A primeira boa chance do jogo só veio acontecer aos 12 minutos. Após lançamento errado de Wallace buscando o campo de ataque, o Avaí ficou com a posse de bola e avançou livre, finalizando da entrada da área, e exigindo que Cesar se esticasse para impedir o primeiro do Avaí.

Após a cobrança de escanteio ensaiada, Valdívia teve mais uma chance e chutou forte para o gol, mas a bola desviou e foi para escanteio. Na terceira vez, o atacante não desperdiçou.

Aos 13 minutos, após cobrança de escanteio, a bola chegou para Valdívia, livre de marcação, bater bonito, de primeira e marcar um belo gol para cima de César.

Mesmo com a superioridade no jogo, o Avaí não conseguiu construir muitas chances claras de gol. O time controlava o resultado e aproveitava as brechas defensivas concedidas pelo Vitória, que ficou muito tempo recuado no campo de defesa e pouco tinha oportunidades de avançar no campo de ataque, tamanha falta de qualidade técnica e juntamente com a organização defensiva do time catarinense.

Ralf aos 44 minutos resolveu assustar em chute da entrada da área, mas a bola subiu muito, César ainda voou na bola, mas viu ela ir pela linha de fundo.

Sem maiores novidades, a partida foi encerrada com triunfo parcial dos catarinenses na primeira etapa.

Se na primeira etapa o Vitória não deu um chute a gol, o mesmo não pôde ser dito em relação a etapa final. Para alegria do Rubro-Negro, o primeiro chute já foi para empatar a partida

Com três minutos de partida, Vico avançou para o campo de ataque em jogada individual e deu belo passe em profundidade para Fernando Neto, que cara cara com o goleiro, não deperdiçou, estufando as redes do Avaí.

Após o gol de empate, a partida ficou truncada e caiu bastante em qualidade técnica. As duas equipes trocavam muitos passes sem objetividade e criavam muito pouco para tentar passar a frente em vantagem sobre o outro.

A partida só voltou a ganhar contornos decisivos aos 32 minutos. Valdívia saiu disparado em velocidade no contra-ataque, finalizou rasteiro para o gol, Cesar deu rebote na defesa e Jonathan completou para o gol, pondo os catarinenses na frente mais uma vez.

O Leão teve uma chance preciosa de empatar aos 38 minutos. Rafael Carioca fez bela jogada pelo lado esquerdo, cruzou para dentro da área, mas Léo Ceará desviou mal a bola, que foi pela linha de fundo.

O Avaí respondeu com perigo aos 42 minutos. Após lançamento para o campo de ataque, Jonathan recebeu a bola e bateu cruzado para o gol, mas Cesar conseguiu espalmar para o lado.

Em boa jogada trabalhada, o Avaí teve outra boa chance. Aos 44 minutos, após troca de passes, a finalização em cima de Cesar assustou pela maneira que o jogador fez a defesa.

A partida já aparentava estar definida, mas o Leão conseguiu arranjar forças para igualar o marcador aos 45 minutos. Alisson Farias cruzou do lado esquerdo para dentro da área, e Léo Ceará testou firme para o fundo das redes catarinenses.

Os dois times tentaram passar a frente do placar nos minutos finais, mas apesar de algumas tratativas, o placar realmente terminou empatado.

Análise do Vitória na partida

É cada vez mais complicado extrair algo de positivo nas partidas jogadas pelo Vitória, simplesmente porque o time não traz nada de positivo nas partidas. Marcou um gol hoje em uma jogada individual, aliás, isso tem sido algo cada vez mais constante nesse time: a falta de jogo em equipe. As jogadas são cada vez mais individuais, pela falta de qualidade técnica dos jogadores, as chances são cada vez mais raras.

O fato do Vitória só ter dado o primeiro chute no começo da segunda etapa diz muito sobre a qualidade da equipe. Um time que cria pouco, individualista e de baixa qualidade técnica, quase nunca consegue construir um resultado positivo. Esse tipo de postura diz e reflete muito sobre a posição do Rubro-Negro na tabela de classificação.

Pelo menos com a sorte o Vitória tem contado na competição. Já que o time não faz sua parte, os concorrentes diretos também não fazem o dever de casa. O grande problema é que sempre contar com a sorte é uma proposta perigosa na atual situação. A sensação é que os jogadores torcem para esse sofrimento acabar, assim como os torcedores...
 


Comentários