Covid-19: Coreia do Norte anuncia primeira morte pelo vírus após dois anos de pandemia

O governo implementou um sistema de prevenção epidêmica de emergência máxima

[Covid-19: Coreia do Norte anuncia primeira morte pelo vírus após dois anos de pandemia]

FOTO: Pexels

O Governo da Coreia do Norte registrou, nesta sexta-feira (13), a primeira morte confirmada pela Covid-19, um dia após anunciar surto da doença no país. O governo implementou um sistema de prevenção epidêmica de emergência máxima desde quinta-feira (12), depois que vários pacientes com febre em Pyongyang testaram positivo para a variante ômicron.

Ao todo, cerca de 190 mil pessoas estão isoladas e sendo tratadas com febre após a expansão a nível nacional do primeiro surto de coronavírus no país desde o início da pandemia. A Coreia do Norte possui 25 milhões de habitantes e nenhum deles está vacinado contra o coronavírus, o que, segundo especialista, pode ocasionar em um grande surto da pandemia.

De acordo com informações da agência KCNA, o surto teve início no final de abril quando uma “febre, cuja causa não pôde ser identificada, se espalhou de forma explosiva por toda a nação”. 

“um deles após testar positivo para a subvariante BA.2 da ômicron”, cepa altamente contagiosa do coronavírus. Desde o final do mês passado, “mais de 350 mil pessoas tiveram febre em um curto espaço de tempo e ao menos 162 mil se recuperaram completamente”, indicou a KCNA.

“Apenas em 12 de maio, quase 18 mil pessoas contraíram febre a nível nacional e 187 mil estão isoladas e em tratamento”, acrescentou a agência.

Quando os casos de coronavírus começaram a explodir, em 2020, a Coreia do Norte impôs um bloqueio estrito com o exterior, e mesmo com uma infraestrutura de saúde precária, o país manteve oficialmente a Covid sob controle por dois anos. Já no início de 2022, o país aliviou temporariamente seu bloqueio quase total ao comércio terrestre na fronteira com a China.

Yang Moo-jin, professor da Universidade de Estudos Norte-coreanos, afirmou que o vírus pode ter entrado na Coreia de três formas. "Através de ferrovia, portos ou contrabando. Mas veio da China”, assegura.

O líder Kim Jong Un realizou uma reunião de emergência com seu gabinete político na quinta-feira e ordenou confinamentos por todo o país, na tentativa de conter a propagação da doença. Nesta sexta-feira, a KCNA afirmou que Kim visitou os escritórios do departamento de emergência de prevenção epidêmica. “É o desafio mais importante e a maior tarefa do nosso Partido é reverter a crise de saúde pública de maneira rápida”, disse. 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!