Deputados desistem da relatoria do caso envolvendo Eduardo Bolsonaro e Miriam Leitão

Mauro Lopes argumentou que poderia ser considerado 'suspeito' por ser 'conterrâneo' da jornalista

[Deputados desistem da relatoria do caso envolvendo Eduardo Bolsonaro e Miriam Leitão]

FOTO: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados

Três deputados sorteados no Conselho de Ética da Câmara como potenciais relatores para apurar a conduta do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) na crítica realizada a jornalista Miriam Leitão pediram a retirada dos nomes. Os três fariam parte de uma lista tríplice para definição de qual deles ficaria com a relatoria do possível processo instaurado no conselho.

A deputada Vanda Milani (Pros-AC) pediu a retirada do nome por já ter sido sorteada para concorrer à relatoria de outros quatro processos. Mauro Lopes (PP-MG) alegou a possibilidade de "suspeição" caso se tornasse relator por ser "conterrâneo" da jornalista. O deputado Pinheirinho (PP-MG) também pediu a retirada do nome da lista tríplice, mas no sistema não consta o motivo.

Diante das desistências, o presidente do colegiado sorteou, na última quarta-feira (11), outros três nomes como potenciais relatores: Adolfo Viana (PSDB-BA); Hiran Gonçalves (PP-RR); e Tiago Mitraud (Novo-MG). O relator do caso ainda não foi designado.
 

O caso

No mês de abril a jornalista compartilhou um artigo em que classificou o presidente Jair Bolsonaro (PL) como inimigo da democracia. Nas redes sociais, Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, respondeu à publicação: "Ainda com pena da [e acrescentou um emoji de cobra]".


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!