Em Salvador, Moraes afirma que 'democracia será garantida com eleições transparentes e urnas eletrônicas'

Ministro do STF discursou neste sábado (14) no Congresso Brasileiro de Magistrados

[Em Salvador, Moraes afirma que 'democracia será garantida com eleições transparentes e urnas eletrônicas']

FOTO: Antonio Cruz/Agência Brasil

Durante discurso no Congresso Brasileiro de Magistrados, neste sábado (14), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, afirmou a "democracia no Brasil" será garantida com "votação limpa, transparente" e por meio de urnas eletrônicas. O evento acontece em Salvador e reúne mais de dois mil juízes brasileiros.

Moraes, que vai atuar como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante as Eleições 2022, afirmou que "vamos garantir a democracia no Brasil com eleições limpas, transparentes e por urnas eletrônicas".

"Em 19 de dezembro, quem ganhar vai ser diplomado nos termos constitucionais, e o Poder Judiciário vai continuar fiscalizando e garantindo a democracia", seguiu. 

O discurso do ministro teve cerca de 30 minutos. No evento, ele citou também a existência de "milícias digitais" que atuam contra a informação e a democracia.

"As milícias digitais produzem conteúdo falso, notícias fraudulentas, e têm o mesmo ou mais acesso que a mídia tradicional", afirmou. "A internet deu voz aos imbecis. Hoje qualquer um se diz especialista, veste terno, gravata, coloca painel falso de livros [no fundo do vídeo] e fala desde a guerra da Ucrânia até o preço da gasolina, além de atacar o Judiciário", seguiu.

Segundo Moraes, as mílicias digitais atacam a credibilidade dos veículos de comunicação tradicionais e prejudicam um dos pilares da democracia. "Como não dá para atacar o povo, começaram a atacar os instrumentos que garantem a democracia", afirmou.

Além disso, ele destacou que o Poder Judiciário não vai "abaixar a cabeça" para movimentos contra a democracia. "Cada um de nós, isso não é só o Supremos Tribunal Federal, não são só os tribunais superiores, cada um de nós magistradas e magistrados, cada um de nós tem a sua responsabilidade para garantir que o país continue essa democracia", defendeu.

O evento acontece no Centro de Convenções de Salvador e teve abertura na noite de quinta-feira (12). No dia, também contou com a presença do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que também citou a democracia em seu discurso.

"É preciso haver um fortalecimento das instituições. Como disse o governador Rui Costa aqui, é inimaginável que chegaríamos em 2022 precisando defender o judiciário e a democracia em tempos de atentados nocivos à sociedade brasileira. Temos que ter coragem para defender o nosso judiciário e queria reafirmar aqui que eu respeito o poder judiciário do meu país", disse o senador.

O congresso discute neste ano o tema "As eleições de 2022 e a desinformação derivada da disseminação de notícias falsas". A previsão é de que cerca de dois mil juízes, de todas as esferas do Judiciário, visitem o congresso nesta edição. 

No evento, serão discutidos também temas como Justiça Digital e Inovação, Democracia e Eleições, Direitos Fundamentais e Estado Democrático de Direito, Magistratura do Futuro e Justiça e Economia.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!