'Estelionato eleitoral', diz Ciro Gomes sobre PEC dos Benefícios

Em Salvador, durante o Dois de Julho, pedetista cobrou posição do STF quanto à proposta

['Estelionato eleitoral', diz Ciro Gomes sobre PEC dos Benefícios]

FOTO: Reprodução/Twitter

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), em Salvador para o cortejo do Dois de Julho, condenou a aprovação da PEC dos Benefícios no Senado e cobrou do Supremo Tribunal Federal uma posição contra isso.

“É uma emenda que permite a população acreditar que vai ser salva por um socorro, mas que só vale até dezembro. O que significa um estelionato eleitoral gravíssimo e uma violação da própria Constituição que não pode ser emendada com tal vileza. Espero que o STF ponha um reparo a este absurdo”, afirmou.

O Senado aprovou, na quinta-feira (30), a PEC dos Benefícios, que turbina programas sociais já existentes, como o auxílio brasil, e cria novos benefícios, a exemplo da "bolsa-caminhoneiro". O ex-presidente e pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também criticou a proposta, alegando que não passa de um "projeto eleitoral de Jair Bolsonaro".


Comentários