Ex-funcionário da Tesla rejeita US$ 15 milhões em processo de racismo

A compensação, além de injusta, não será suficiente para evitar que novos casos semelhantes aconteçam

[Ex-funcionário da Tesla rejeita US$ 15 milhões em processo de racismo]

FOTO: Blomst por Pixabay

Um ex-funcionário da Tesla rejeitou US$ 15 milhões (cerca de R$ 77 milhões na cotação atual) em um processo de abuso racial contra a empresa. Owen Diaz havia entrado com uma ação contra a empresa no ano passado. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (22), pelo Insider.   

Segundo os advogados de Diaz, a compensação, além de injusta, não será suficiente para evitar que novos casos semelhantes aconteçam na empresa comandada por Elon Musk. Na prática, isso significa que a Tesla terá que voltar ao tribunal para discutir a questão.

Segundo as informações, a Tesla disse que o valor deveria ser reduzido para apenas US$ 600 mil (cerca de R$ 3 milhões) e até entrou com uma moção para realizar um novo julgamento. Contudo, o juiz negou a moção com a condição de que Diaz aceitasse o pagamento ofertado.

O ex-funcionário da fabricante afirmou, na época do processo, que colegas de trabalho em Freemont, na Califórnia, abusavam verbalmente de funcionários negros e, inclusive, eles já falaram para ele "voltar para a África". O acusador disse que perdeu peso e ficou muitas noites sem dormir após os abusos raciais.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!