Exclusivo: "É uma guerra político-ideológica", diz Mayra Pinheiro sobre críticas a tratamento precoce

A médica participou de uma transmissão ao vivo ao lado do médico Cezar Leite, em Salvador

[Exclusivo:

FOTO: Gilberto Junior/Farol da Bahia

Em entrevista exclusiva ao Farol da Bahia, nesta quarta-feira (21), a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde (SGTES), Dra. Mayra Pinheiro, afirmou que críticas ao tratamento precoce faz parte de "guerra político-ideológica". A médica esteve presente em transmissão ao vivo ao lado do médico Cezar Leite, em Salvador.

A secretária afirmou que "todo médico é defensor de tratamento precoce, tratamento é para o início de qualquer doença, se você tardar o tratamento pode complicar e morrer, na Covid não poderia ser diferente. Nosso grande problema é que a CPI, e junto com boa parte da imprensa brasileira, se transformou num tribunal para julgar médicos".

Ao ser questionada se existia uma guerra política ao redor da doença, a médica afirmou que "é uma guerra político ideológica, não uma luta para salvar pessoas." Pinheiro também defendeu o uso de medicamentos como a Ivermectina, Hidroxicloroquina, e o novo medicamento, Proxalutamida e afirmou que críticas ao uso dos medicamentos são motivadas por pessoas que querem impeachment do presidente Bolsonaro. 

"As pessoas que não querem defender a vida, eu imagino que sim. e as pessoas políticas que querem encontrar uma narrativa para pedir o impeachment do presidente Bolsonaro. Para essa gente, quanto pior, melhor.", completou. 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!