Governo afirma a empresários que compra de vacina para funcionários será proibido

Ministérios da Saúde afirmou país terá imunizantes suficientes para toda a população

[Governo afirma a empresários que compra de vacina para funcionários será proibido ]

FOTO: Reprodução

Durante uma reunião virtual com empresários, realizada ontem (13), pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o governo federal afirmou que a compra de vacinas por empresas para imunização de funcionários será proibida. As informações são da Folha de S.Paulo.  

A reportagem conversou com duas fontes que participaram da reunião e um deles disse ter saído do encontro "mais tranquilo" do que entrou. Porém, outro, fizeram críticas à comunicação contraditória do governo sobre as vacinas.  

Os empresários se dividiram entre dois grupos: os que já se movimentaram para importar imunizantes para seus funcionários e familiares e o segundo que considerava antiético "furar a fila" dos grupos de riscos da doença. Quem se movimentou para garantir as doses devem abandonar as iniciativas. 

Representantes dos Ministérios da Saúde, das Comunicações e da Casa Civil afirmaram que a vacinação será de responsabilidade do governo e garantiu que haverá imunizantes para toda a população. 

Os empresários convidados para a reunião fazem parte de um grupo reunido pela Fiesp, chamado Diálogo Brasil, que visa a aproximar o setor produtivo das decisões do Palácio do Planalto.


Comentários