Mulheres com diagnóstico de câncer de mama podem preservar sua fertilidade antes de se tratar

Aos detalhes...

[Mulheres com diagnóstico de câncer de mama podem preservar sua fertilidade antes de se tratar]

FOTO: Divulgação

De repente, vem a palavra temida: "Câncer". Um diagnóstico quase sempre inesperado, que dinamita o presente e abala qualquer projeto futuro. “É um dos golpes mais duros que a vida pode dar a você, como paciente, familiar e como médica em uma especialidade que, até 15 anos atrás, pouco podia ajudar essas mulheres. Foi então que fomos pioneiros na técnica de vitrificação de óvulos, que abriu um amplo leque de indicações no campo reprodutivo. E entre eles, um grupo de pacientes que poderia se beneficiar era o de mulheres jovens com diagnóstico de câncer, a maioria ainda sem filhos”, comenta Dra. Genevieve Coelho, Diretora Médica do IVI Salvador.

Assim, em 2007, nasceram no Grupo IVI os projetos “Ser Mãe depois do Câncer” e “Ser Pai depois do Câncer”, uma esperança futura para mulheres e homens com uma luta pela frente e uma meta a que se agarrar.

Desde então, milhares de mulheres com diagnóstico de câncer vitrificaram seus óvulos antes de se submeterem a um tratamento de quimioterapia ou radioterapia que poderia prejudicar sua fertilidade. Uma opção futura de ser mãe que lhes dá força e coragem para enfrentar e vencer esta batalha.

De todos os cânceres, o câncer de mama é o tipo mais frequente entre as mulheres que realizam a preservação da fertilidade. “Conscientizar é a chave para evitar tantos problemas que são consequências de um câncer. Sabemos que os tratamentos hoje em dia são mais eficazes, mas trazem consequências que podem ficar para o resto da vida da mulher. Por isso, prevenir é sempre o melhor caminho”, conta a médica.

vitrificação de óvulos

Cerca de 80% das pacientes que realizam a quimioterapia tem risco de desenvolver amenorreia (parada da menstruação) e, muitas vezes, esse quadro pode ser irreversível. A técnica de vitrificação de óvulos é uma alternativa para preservar a fertilidade. Mulheres que passam por quimioterapia e/ou radioterapia, ou querem preservar a fertilidade por qualquer outro motivo (inclusive maternidade tardia) podem utilizar a técnica. Através do seu uso é possível adiar a capacidade reprodutiva de uma mulher pelo tempo que ela desejar, mantendo as possibilidades iguais às do momento em que se vitrificam os óvulos.

Outubro Rosa

O Outubro Rosa é uma campanha internacional que busca alertar e conscientizar mulheres e toda a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce dos cânceres de mama e de colo do útero. Além de proporcionar maior acesso às informações sobre serviços de diagnóstico e tratamento, contribui para a redução da mortalidade no mundo. O IVI Salvador apoia essa causa. Todos os anos promove circulação de informação sobre o tema, para fortalecer a corrente de auxílio à detecção precoce da doença. Esse ano realizou uma live com uma oncologista, que pode ser assistida aqui.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!