Polícia continua busca de PM que assassinou médico no Maranhão

Velório e o sepultamento ocorreram em Porto Nacional, ontem, município onde Bruno cursou a graduação

[Polícia continua busca de PM que assassinou médico no Maranhão]

FOTO: Reprodução/ video

O corpo do médico Bruno Calaça, de 24 anos, foi velado na manhã desta terça-feira (27). A vítima foi morta a tiros na festa em que comemorava a formação do curso de medicina, no Maranhão. O velório e o sepultamento ocorreram em Porto Nacional, município onde Bruno cursou a graduação.

Câmeras de segurança do local da festa registraram o momento em que o médico foi baleado na madrugada dessa segunda-feira (26), em Imperatriz. O principal suspeito do crime é o soldado da Polícia Militar do Maranhão, Adonias Sadda. 

De acordo com a Polícia Civil, após o crime ele fugiu do local e ainda não foi localizado.

Em nota, a Associação dos Estudantes de Medicina do Tocantins lamentou a morte e ressaltou as qualidades do estudante. “Bruno era incrivelmente inteligente, era amigo de tantos, era irmão e filho. Um rapaz carinhoso que nunca brigava. Estava sentado antes de ser atingido no peito, por um disparo efetuado por um profissional militar que, aparentemente, não estava em serviço oficial. […] Estava comemorando a sua formatura, empolgado com o futuro que tinha pela frente”.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostram o médico Bruno Calaça sentado em um palco conversando com algumas pessoas. Em seguida, é surpreendido por Adonias Sadda. Eles se empurram e o soldado atira. Antes de cair,  vítima ainda diz algo ao suspeito.


Comentários