Renan Calheiros promete investigar suposta espionagem da Abin em campanhas eleitorais

Iniciativa surge em resposta a sugestões do general Augusto Heleno

[Renan Calheiros promete investigar suposta espionagem da Abin em campanhas eleitorais]

FOTO: Pedro França/Agência Senado

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), prestes a assumir a presidência da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI), anunciou que o colegiado irá investigar a possível infiltração de agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) em campanhas eleitorais durante o ano de 2022. Essa iniciativa surge em resposta a sugestões do general Augusto Heleno, então ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) no governo Bolsonaro. As informações são da coluna RADAR da Veja. 

Conversas analisadas pela Polícia Federal, como parte da apuração sobre um possível golpe naquele ano, revelaram que Heleno propôs ação de espionagem clandestina ao então presidente Jair Bolsonaro, ao mesmo tempo em que expressava preocupação com a possibilidade de os infiltrados serem descobertos.

"O aprofundamento da investigação vai esclarecer como isso ocorreu, em quais campanhas aconteceu e quem esteve envolvido", afirmou Calheiros. "Vou solicitar acesso às investigações para cumprir o papel de controle da Abin."

Como destacado pelo Radar, o senador defende a discussão e aprovação, no Congresso, de um novo modelo para a agência de inteligência. "O governo está propondo uma reforma da Abin. Devemos incentivar isso", declarou.


Comentários