Salvador terá concessionária apta a vender elétrico Leaf

Nissan amplia rede para 44 revendas que irão comercializar elétricos e inclui Bahia na segunda fase

A Nissan inclui Salvador na lista de concessionárias aptas a comercializar o modelo elétrico Leaf. A lista de revendas será ampliada para 44 pontos em todo o país na segunda fase da chamada “eletrificação da marca”. Até o momento, na região Nordeste, só Recife fazia parte da lista de pontos aptos a vender e prestar assistência aos consumidores que adquirem um veículo elétrico da marca.

A partir de setembro serão 44 concessionárias em 15 estados cobrindo todas as regiões do país. O anúncio foi feito em uma coletiva on-line com a participação do Farol da Bahia

Até lá, segundo a marca, mecânicos serão treinados e algumas revendas receberão obras de adequação. Esta segunda fase do processo de eletrificação da Nissan faz parte de um projeto global que inclui a disseminação de tecnologias como a motorização e os motores alimentados por célula de combustível. A solução é chamada de SOFC (Solid Oxide Fuel Cell, em português Célula de Combustível de Óxido Sólido) que usa etanol para gerar eletricidade como combustível. 

As 44 concessionárias também servirão de ponto de recarga de veículos elétricos. Alem de Salvador, estão incluídas na lista as cidades de Manaus, Fortaleza, Cachoeiro de Itapemirim (ES), Cuiabá, Recife, Foz do Iguaçu, e Caxias do Sul (RS). No estado de São Paulo serão oito cidades, além da capital que já oferece revenda apta a comercializar o modelo. 

A Nissan apresentou as metas de venda do Leaf para o ano fiscal (iniciado em abril de 2021 e que vai até março de 2022) quando espera vender 500 unidades do modelo elétrico. “Esse volume ousado que esperamos para o Leaf equivale ao total de carros elétricos vendidos no País por todas as marcas no ano passado”, destaca Tiago Castro, diretor de marketing e vendas da Nissan. 

Segundo a Nissan, a falta de peças que atinge toda a indústria automotiva também afetou a produção do Leaf na Inglaterra. Segundo Airton “contornamos essa situação para poder atender a produção do Leaf nestes patamares”, disse Airton Cousseau, presidente da Nissan Mercosul. 

Híbridos? Em breve 

A Nissan também afirma que deverá oferecer, em breve, modelos híbridos no mercado brasileiro. No entanto, destacam os executivos, nao há uma data definida e nem há chance, por enquanto, de produção local destes modelos. 

“Não temos nada definido mas estamos avaliando no momento trazer veículos híbridos. Poderemos considerar o Ariya, um elétrico que tem despertado interesse da nossa rede”, comentou Cousseau durante a apresentação on-line. 

Assim, o Brasil poderá oferecer no mercado local o novo Kicks E-Power que certamente será importado.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!