Taxa de atendimento de esgoto e de mortalidade infantil pioraram durante gestão ACM Neto

De 2012 a 2018 Salvador apresentou piora nos índices

[Taxa de atendimento de esgoto e de mortalidade infantil pioraram durante gestão ACM Neto ]

FOTO: Reprodução

A taxa de atendimento de esgoto da população urbana e a de mortalidade infantil pioraram durante os oito anos da gestão de ACM Neto (DEM) à Prefeitura de Salvador. 

Segundo dados do Sistema Nacional de Informações do Saneamento (SNIS), o índice de atendimento total de esgoto em Salvador caiu de 82,6%, em 2012 para 81,2%, em 2018.

Cassangue, Palestina, Valéria, Dom Avelar, Cajazeiras, Pirajá e São Cristovam são as áreas em Salvador mais atingidas. 

Já a taxa de mortalidade infantil para crianças de até um ano de idade oscilou de 2012 a 2018 entre 14 e 17 mortes por mil nascidos vivos.

Quando a média brasileira é de 12,18 a cada mil nascidos vivos, o resultado mais recente, de 2018, mostrou que Salvador teve 15,74 mortes para cada mil nascidos vivos. 


Comentários