Vitória faz dever de casa, bate Rio Branco e segue para terceira fase da Copa do Brasil

Rubro-Negro é melhor em todo jogo e não tem grandes dificuldades para bater time capixaba

[Vitória faz dever de casa, bate Rio Branco e segue para terceira fase da Copa do Brasil]

FOTO: Reprodução/SporTV

O Vitória está classificado para a terceira fase da Copa do Brasil. O Leão bateu o Rio Branco por 2 a 0, em confronto disputado na noite desta quarta-feira (7), no estádio do Barradão, em Salvador, válido pela segunda fase da competição nacional. Com resultado, Rubro-Negro além de avançar para terceira fase da competição, embolsa R$ 1,7 milhão pela classificação, e aguarda próximo adversário em sorteio.

Melhor na primeira etapa, o Vitória não conseguiu traduzir a superioridade em campo em muitas chances ao longo dos 45 minutos. O time tinha mais posse de bola, pressionava desde o campo de defesa do Rio Branco, mas pecava na criação de jogadas, o que contribuiu para o pouco volume de finalizações. Contraído no campo de defesa, foi raro ver o Rio Branco passar da linha de meio campo. A equipe tentava com frequência jogadas com lançamentos em profundidade, mas bem postada, a defesa do Rubro-Negro quase não corria nenhum risco.

Aos 10 minutos, a primeira chance do jogo. Cedric fez o cruzamento para área e a bola chegou para David, que emendou um belo voleio para o gol, mas o goleiro Diogo Luiz conseguiu espalmar para lateral. Quase o primeiro do Vitória na partida.

Acuado no campo de defesa, o Rio Branco finalmente conseguiu responder a chance criada pelo Vitória. Aos 23 minutos, Arthur recebeu bom lançamento em profundidade na lateral esquerda, cortou Raul Prata, e tocou no meio da área, Geovane não conseguiu dominar direito e a bola sobrou nos pés de Vandinho, que chegou batendo, mas foi abafado por Lucas Arcanjo, que conseguiu jogar a bola para escanteio.

Vico resolveu aquecer as luvas de Diogo Luiz aos 27 minutos. Em jogada individual, o atacante soltou uma bomba para o gol e exigiu que o goleiro do time capixaba espalmasse a bola para escanteio.

Sem alterar a maneira de jogar e seguindo ainda sem criatividade em campo, o Vitória não conseguiu abrir o placar antes da ida ao intervalo.

Vico ainda teve a última boa chance da etapa inicial, aos 47 minutos. Em nova jogada individual, o atacante finalizou de fora da área, rasteiro e a bola bateu na trave e foi para fora.

Se na primeira etapa o Vitória pressionou, mas não conseguiu mandar a bola para rede, o cenário foi diferente já no começo da segunda etapa.

Aos três minutos, Vico cobrou escanteio do lado esquerdo e David, se antecipou de toda zaga do Rio Branco, cabeceando para o fundo das redes e abrindo placar no Barradão.

O Vitória começou tão avassalador, que mal deu tempo do Rio Branco respirar no jogo. 

Aos cinco minutos, Gil Mineiro perdeu a bola no campo de defesa do Rio Branco, Gabriel Bispo ficou com a posse, e de cara com o goleiro, só escolheu o canto, para ampliar o marcador na partida, em intervalo de dois minutos.

Inspirado em campo, David partiu para cima em busca do segundo gol. Aos sete minutos, o atacante fez fila em jogada individual, e finalizou rasteiro para o gol, vendo a bola passar com perigo pela linha de fundo.

Precisando muito correr atrás do resultado, o Rio Branco resolveu se arriscar mais no campo de ataque. Aos 15 minutos, após cruzamento para área do Vitória, Rafael Castro ficou com a posse de bola, ganhou dos zagueiros e bateu para o gol, exigindo que o goleiro Lucas Arcanjo abusasse da elasticidade para jogar a bola para escanteio e evitar o gol.

Vico realmente estava com desejo de marcar seu gol no jogo, tanto que aos 19 minutos, em boa jogada individual, o atacante abriu espaço e de fora da área bateu colocado, bonito, mas a bola bateu no travessão. Não era mesmo o dia do jogador.

Aos 28 minutos, Ygor Catatau perdeu a chance clara de por 3 a 0 no placar. Em tabelinha, o atacante recebeu lançamento de Alisson Farias e disparou em velocidade, cara cara com o goleiro, ao invés de passar para David que fechava do outro lado, o jogador resolveu bater direto para o gol, mas em cima de Diogo Luiz, que afastou o perigo para longe. Incrível.

Já sem forças para reagir, o Rio Branco tentava de forma tímida chegar com perigo ao gol do Vitória, mas o time Rubro-Negro bem postado na defesa e controlando o jogo

Aos 37 minutos, o Vitória teve mais uma chance preciosa de marcar o terceiro gol. Em grande jogada de Ygor Catatau pela lateral, o atacante cruzou para dentro da área, a bola chegou nos pés de David, que de cara com o gol, finalizou, a bola desviou na zaga e saiu para escanteio.

David estava mesmo desejando marcar o seu segundo gol no jogo. Aos 44 minutos, o atacante avançou para o ataque em jogada individual e bateu colocado, mas o goleiro Gott voou para espalmar para o lado.

Aos 47 minutos, foi a vez de Ygor Catatau tentar ampliar o placar. Em bela jogada pela lateral, o atacante entrou na área e quase sem ângulo bateu para o gol, e o goleiro Gott jogou para escanteio. Foi a última boa chance do jogo antes do apito final do árbitro.

Análise do Vitória na partida

Com adversários fracos como o de hoje, o Vitória tem que ter sempre a mesma postura, especialmente jogando em casa: tem que se impor do começo ao fim do jogo, pressionar desde a defesa, ficar com mais posse de bola, trabalhar a criação de jogadas e mais importante abrir boa vantagem, se não for de goleada, não importa, mas sim com boa vantagem, que demonstre a superioridade e eficiência do time em campo.

Aos poucos, tem se notado uma evolução na forma de jogar do Vitória. Apesar dos adversários não serem os mais fortes possíveis, o time tem demonstrado uma melhoria em campo. Ficando mais com a bola, explorando mais todos os setores do campo, e notando a base desabrochar aos poucos, especialmente com David e Samuel, o Leão tem bons frutos a colher futuramente. Recursos como finalizações e criação de jogadas segue com pouco grau de eficiência e ainda carecem de evolução, mas nada que Rodrigo Chagas não consiga concertar. Competência para isso já demonstrou ter, falta por em prática.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[“Gordinha” de Eliana Kertész recepciona passageiros no Aeroporto de Salvador ]

Inspirada na escultura de "Salomé”, peça celebra os vinte anos da obra original 

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!