Augusto Aras rejeita queixa-crime de Dilma contra Bolsonaro

Segundo ele, presidente não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao mandato

[Augusto Aras rejeita queixa-crime de Dilma contra Bolsonaro]

FOTO: Agência Brasil

O procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou por rejeitar uma queixa-crime feita pela ex-presidente Dilma Rousseff contra Jair Bolsonaro.

Dilma ofereceu a queixa ao STF em virtude de uma postagem do presidente no Twitter, em agosto de 2019. Bolsonaro reproduziu uma fala na Câmara dos Deputados, em 2014, na qual o então parlamentar compara Dilma a uma “cafetina”.

Segundo Aras, o comentário de Bolsonaro não teria relação com o mandato presidencial e ele não poderia “ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções.”

“A conduta atribuída ao querelado configura, em tese, crime comum e que não guarda relação com o desempenho do mandato presidencial, inexistindo, assim, nexo funcional”, pontuou Aras em manifestação endereçada a Rosa Weber.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!