Justiça Federal suspende provas do Enem no Amazonas

A primeira etapa do exame está marcada no país para este domingo (17)

[Justiça Federal suspende provas do Enem no Amazonas]

FOTO: Reprodução

O juiz federal José Ricardo de Sales, na noite da última quarta (13), suspendeu a realização da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, marcada para este domingo (17), no estado do Amazonas. 

Segundo a determinação, as provas devem ficar suspensas enquanto durar o estado de calamidade pública decretado pelo poder executivo estadual, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia de descumprimento, até o limite de 30 dias.

O juiz considera o surto de casos da Covid-19 que acomete o Amazonas. Até a última quarta-feira (13), mais de 219 mil pessoas foram infectadas pela Covid em todo estado, e mais de 5,8 mil morreram com a doença.

Em Manaus, o número de mortes passa de 3,8 mil e a capital voltou a sofrer com hospitais e cemitérios lotados por conta de um novo surto da Covid. A prefeitura decidiu não liberar as escolas municipais para a realização do exame.

A Justiça Federal em São Paulo, nesta terça-feira (12), negou o pedido de adiamento das provas. O Enem também ocorre no domingo seguinte (24).

Conforme a decisão, caso uma cidade tenha elevado risco de contágio que justifique medidas severas de restrição de circulação, caberá às autoridades locais impedirem a realização da prova. Se isso acontecer, o Inep, responsável pela prova, terá que reaplicar o exame. Ainda não há data definida.

Segundo o Inep, a realização do Enem 2020 colocará 5,78 milhões de candidatos em circulação. O exame terá 14 mil locais de prova e 205 mil salas em todo o país. O balanço com número de cidades que terão Enem só será divulgado após a aplicação.

O Brasil registrou nesta quarta-feira, 1.283 mortes por Covid em 24 horas e ultrapassou 206 mil no total.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!