Lula defende interferência de Bolsonaro na PF e acusa Moro de criar "pirotecnia"

"Eu indiquei duas vezes e nunca pedi nem orientei", disse o ex-presidente

[Lula defende interferência de Bolsonaro na PF e acusa Moro de criar

FOTO: Reprodução

Em uma entrevista feita nas redes sociais, o ex-presidente Lula comentou sobre o caso da suposta interferência do presidente Bolsonaro na Polícia Federal (PF) e criticou uma possível "pirotecnia" criada pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, quando pediu demissão do cargo.

“Ele [Moro] poderia ter demonstrado seriedade quando virou bolsonarista. Ele é tão medíocre que, quando sai, ele tenta criar mais uma pirotecnia com o apoio da Globo: "Ah, eu vou sair porque o Bolsonaro quer indicar o diretor-geral da Polícia Federal”, criticou Lula.

Durante a fala, Lula também citou que já chegou a fazer indicações para a PF quando foi presidente e acusou Moro de "tentar ganhar a opinião pública" com mentiras.

“É importante lembrar que o presidente da República tem o direito de indicar o diretor da Polícia Federal, sim. Eu indiquei duas vezes e nunca pedi nem orientei porque eles têm autonomia. E por que o Moro achava que ele podia e o Bolsonaro não podia? Tenta ganhar a opinião pública mentindo outra vez”, pontuou o ex-presidente.

Recentemente, o Superior Tribunal Federal (STF) determinou que o presidente Jair Bolsonaro faça um depoimento presencial sobre a suposta interferência apontada por Moro. Conselheiros de Bolsonaro se mostraram inconformados com a decisão e devem recorrer da decisão.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Com nove metros quadrados de altura, maior fonte de chocolate no mundo é inaugurada na Suíça]

O interior do museu é formado por escadas em espiral, pilares cilíndricos e varandas curvilíneas que lembram os bombons tradicionais da Lindt

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!