Marcos Rogério diz que prisão de Ribeiro não justifica abertura de CPI do MEC

Senador afirma que proposta de comissão é jogo da oposição

[Marcos Rogério diz que prisão de Ribeiro não justifica abertura de CPI do MEC]

FOTO: Agência Senado

O senador Marcos Rogério (PL) disse nesta quinta-feira (23), em entrevista à Jovem Pan, que a prisão do ex-ministro Milton Ribeiro não justifica a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara dos Deputados ou no Senado Federal para investigar o Ministério da Educação (MEC). Segundo ele, até o momento, não há nenhuma evidência de corrupção e a proposta de CPI é apenas “jogo eleitoral”.

“O foco é realmente apurar o que aconteceu no MEC? É claro que não. O foco é o jogo eleitoral. Então acho que, neste momento, toda cautela é necessária. O Senado Federal e Câmara não podem servir a um propósito eleitoral. Se tiver elementos que justifiquem a instalação, que se faça, mas tem que ter fato determinado. Não vejo elementos para justificar uma CPI”, disse o senador.

Para Rogério, a oposição usa o tema para construir narrativas contra o governo federal e “fazer desse episódio um embate político”. No entanto, ele afirmou que a investigação começou por iniciativa do presidente Jair Bolsonaro (PL). “É uma investigação que estava em curso, inclusive muito antes de estar em curso na Polícia Federal (PF). A CGU [Controladoria-Geral da União], que é um órgão do governo federal que já estava investigando isso e por iniciativa do próprio MEC. Quem tomou as primeiras medidas para investigar o fato foi o próprio governo. Essa é a diferença entre o governo do atual presidente Bolsonaro e os governos passados”, afirmou. 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!