Ministro da Educação será novamente questionado sobre contingenciamento de 30% nas Universidades Públicas

Uma das proponentes da audiência foi a deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA) que é vice-presidente do colegiado

[Ministro da Educação será novamente questionado sobre contingenciamento de 30% nas Universidades Públicas]

FOTO: Marcelo Camargo | Agência Brasil

O ministro da Educação Abraham Weintraub será questionado sobre o contingenciamento de 30% das Universidades Federais na audiência pública conjunta das Comissões de Educação e de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados, prevista para esta quarta-feira (15).

Uma das proponentes da audiência foi a deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA) que é vice-presidente do colegiado.  "A expectativa se redobra pelo bloqueio da Instituições Federais de Ensino. Inicialmente três Universidades [Universidade Federal da Bahia (UFBA), a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal Fluminense (UFF)] sob uma alcunha de punição e depois, ao invés de recuar, estendeu às demais instituições universitárias e inclusive os Institutos Federais de Educação Técnica e Tecnológica", adiantou.

De acordo a deputada, o corte afetará áreas sensíveis das Universidades, que poderão ter dificuldades para pagar contas de água e luz, dar assistência aos estudantes. Para ela, o bloqueio de recursos pode afetar o funcionamento dos Hospitais Universitários.

Esta será a primeira vez que Weintraub irá à Comissão de Educação, já que entrou a pouco mais de um mês no comando da pasta, no lugar de Ricardo Vélez. Weintraub passou por Comissão no Senado no último dia 7 de maio e e disse que o contingenciamento se manterá até a situação orçamentária se normalizar no país.

Além do contingenciamento de 30% da verba, o ministro anunciou o remanejamento de investimentos em faculdades de filosofia e sociologia para áreas de exatas e saúde durante uma  transmissão ao vivo pelo Facebook dia 25 de abril  ao lado de Jair Bolsonaro. Na ocasião, o presidente da República escreveu nas redes sociais que o objetivo seria focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como veterinária, engenharia e medicina, conforme elencou.   


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Cirurgia estética vaginal: conheça as opções de procedimentos e indicações! ]

Segundo dados divulgados pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, o Brasil é o país campeão em cirurgias íntimas

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!