OCDE melhora projeção do PIB de 7,4% para 6,5% no Brasil

Organização também vê recessão mundial menos severa em 2020

[OCDE melhora projeção do PIB de 7,4% para 6,5% no Brasil]

FOTO: Reprodução/ Agência Brasil

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) projetou que a economia parece estar se recuperando do impacto causado pelo coronavírus e com isso, recessão mundial do final deste ano será menos severa que o previsto anteriormente. Já sobre o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a organização projeta uma queda de 7,4% para 6,5%.  

Já para 2021, a projeção é de um crescimento de 5%, ante estimativa anterior de alta de 5,2%. Entretanto, uma retomada mais forte do vírus ou medidas mais rigorosas para contê-lo podem cortar 2 a 3 pontos percentuais da projeção para 2021, alertou a OCDE.

No Brasil, a projeção da OCDE é mais pessimista que a do mercado brasileiro, que prevê uma queda de 5,11% do PIB do Brasil em 2020, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central. 

A OCDE destaca, no entanto, que "as perspectivas são muito incertas, porque dependem das hipóteses relativas à propagação do vírus e à evolução das políticas macroeconômicas".

Projeções mundiais

A projeções da OCDE indicam uma previsão de alta de 1,8% do PIB da China em 2020, será o único país do G20 de potências econômicas a registrar crescimento neste ano. Na Índia, deve ser registrado uma queda de 10,2% do PIB. 

Para os Estados Unidos, a OCDE prevê queda do PIB de 3,8% em 2020, contra queda de 7,3% projetada anteriormente.

A Alemanha (-5,4%) deve registrar um resultado melhor que o da zona do euro (-7,9%). França (-9,5%), Itália (-10,5%) e Reino Unido (-10,1%) sofreriam quedas mais expressivas.


Comentários