PF apura suposta interferência na investigação que prendeu Milton Ribeiro

Investigação foi 'obstaculizada', sugere o delegado Bruno Calandrini

[PF apura suposta interferência na investigação que prendeu Milton Ribeiro]

FOTO: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Polícia Federal resolveu abrir uma apuração sobre eventual interferência no inquérito contra o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. A decisão aconteceu após o delegado Bruno Calandrini escrever para os colegas que houve interferência na operação deflagrada quarta-feira.

Na mensagem, Bruno citou, como exemplo, o fato de Ribeiro, depois da prisão, não ter sido transferido para de São Paulo para a carceragem da PF no Distrito Federal, como manda a Justiça. A mensagem foi revelada pelo jornal Folha de S. Paulo.

Calandrini afirmou na mensagem que foi informado que, "por decisão superior, não iria haver o deslocamento de Milton Ribeiro para Brasília". Para ele, isso significa que a investigação foi "obstaculizada". Através de nota, a PF informou que determinou a instauração de investigação "para verificar a eventual ocorrência de interferência, buscando o total esclarecimento dos fatos".


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!