Agência aérea revela nova informação sobre caso jogador argentino morto neste ano

Emiliano Sala foi exposto a altos níveis de monóxido de carbono antes do acidente

[Agência aérea revela nova informação sobre caso jogador argentino morto neste ano]

FOTO: Elyxandro Cegarra/NurPhoto via Getty Images

Um relatório divulgado pela Air Accidents Investigation Branch (AAIB), agência britânica de investigação de acidentes aéreos, mostrou nesta quarta-feira (14) um nova informação sobre o acidente aéreo que matou o atacante argentino Emiliano Sala e o piloto, David Ibbotson, em 21 de janeiro deste ano. De acordo com o documento, Sala foi exposto a altos níveis de monóxido de carbono antes do acidente.

A conclusão chegou após uma análise toxicológica no corpo do atacante. A dose de gás que foi encontrada no sangue seria o suficiente para provocar convulsões, perda de consciência e ataques cardíacos. Geraint Herbert, um dos chefes da empresa aérea, afirma que tanto o jogador, como o piloto, foram expostos ao gás, antes da queda da aeronave. A presença da substância deveria ser eliminada de forma externa, apontaria um funcionamento fora do normal do avião.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Viva! Glória Menezes e Tarcísio Meira são vacinados contra a Covid-19]

Os atores são casados há mais de 60 anos e são pais do também ator Tarcísio Filho

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!