Venda de vinhos no Brasil 'supera' dólar caro e segue em alta em 2021

Foram 489,4 milhões de litros comercializados no período, de acordo com dados da Ideal Consulting

[Venda de vinhos no Brasil 'supera' dólar caro e segue em alta em 2021 ]

FOTO: Reprodução/R7

Após o ano de maior sucesso da história, a venda de vinhos no Brasil registrou uma queda de 2% em 2021. Foram 489,4 milhões de litros comercializados no período, de acordo com dados da Ideal Consulting fornecidos ao g1. 

Apesar disso, os produtores celebraram a notícia, já que as vendas seguem acima dos patamares pré-pandemia – alta de 27,4% contra 2019. No ano passado, o mercado nacional de vinhos teve uma expansão considerável desde a chegada do novo coronavírus ao país.

Com o fechamento de bares e restaurantes, o vinho se tornou uma opção para os momentos de lazer em casa. Em 2020, por exemplo, as vendas de vinhos bateram recorde e acumularam alta de 31%, segundo os dados da Ideal. No total, foram 501,1 milhões de litros comercializados naquele ano.

Além das vendas, o consumo de vinho no país também apresentou elevação de 18% em 2020, de acordo com a medição da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). Foram 430 milhões de litros, elevando a média per capita do brasileiro para 2,6 litros de vinho no ano. Os dados de 2021 ainda não foram consolidados.

Já em 2021, na medição da Ideal, o destaque na comercialização ficou com a venda de vinhos finos brasileiros, que sustentou o crescimento e teve alta de 23% no ano passado. Os produtores aprovam a notícia, pois os finos são aqueles de maior qualidade, feitos com uvas próprias para a produção da bebida, as vitiviníferas.

Em dois anos, a participação dos vinhos finos brasileiros no mercado cresceu, para 8%. Mas ainda perde por muito para os importados (34%) e para os vinhos de mesa, de menor qualidade e que ocupam a maior fatia do mercado: 58%.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!