Diretor do Vitória diz que clube aguarda recurso para regularizar situação envolvendo venda de Diego Rosa

Rubro-Negro está impedido de registrar novos atletas por seis meses

[Diretor do Vitória diz que clube aguarda recurso para regularizar situação envolvendo venda de Diego Rosa ]

FOTO: Reprodução/Marcelo Hazan

Impedido de registrar novos atletas por um período de seis meses, o Vitória espera regularizar a situação com a entrada de novos recursos. A punição foi aplicada em dezembro do ano passado pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e atende a reclamações por uma série de dívidas mantidas pelo clube baiano nos últimos anos. Entre os recursos que o Vitória aguarda obter está o da venda do volante Diego Rosa ao grupo City, dono do Manchester City, realizada em julho de 2020, em negócio que pode chegar até 24 milhões de euros.  

Na época, ficou acordado que, de início, o City pagará 5 milhões de euros, sendo uma parte feita em julho de 2020 e outra em janeiro de 2021. Desse valor, 70% vai para o Grêmio e 30% ao Vitória, seu clube formador. Em entrevista para uma emissora de rádio de Salvador, na noite da última terça-feira (12), o diretor jurídico do Vitória, Dilson Pereira Junior, explicou a situação. "Estamos esperando recurso, vindo provavelmente da venda do Grêmio do Diego Rosa. Com esse dinheiro colocaremos em dia essa questão que gerou a suspensão da possibilidade do Vitória fazer registro de novos atletas contratados", disse Dilson. 

Em dezembro, o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, comentou sobre os valores da dívida que gerou a punição ao Vitória. O clube deve ao Cianorte do estado do Paraná pelo negócio envolvendo a compra do goleiro João Gabriel, realizada no ano de 2019, no valor de R$ 250 mil. Além disso, o Rubro-Negro tem outras pendências que giram na ordem de R$ 200 mil.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!