Estudo aponta que metástase pode ter origem genética

Pesquisa foi feita em universidade americana

[Estudo aponta que metástase pode ter origem genética]

FOTO: The Rockefeller University

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Rockefeller, nos Estados Unidos, mostraram evidências de que a genética interfere na formação de metástases em pacientes com câncer. A descoberta foi publicada na Nature Medicine na última segunda-feira (25).

A pesquisa evidencia que alterações em um único gene, presente no DNA de uma pessoa desde o nascimento, podem afetar a progressão de um melanoma (tipo de câncer de pele). De acordo com os especialistas, essas variações também podem ter o mesmo efeito em outros tipos de câncer.

No caso da metástase, ocorre quando células cancerígenas escapam de seu tecido originário e formam novos tumores em outras regiões do corpo, fenômeno que provoca a maioria das mortes por câncer.

O que os cientistas suspeitam é que as células cancerígenas, que surgem inicialmente devido a mutações em células normais, ganhem essa capacidade de se espalhar pelo corpo após passarem por outras alterações.

De acordo com os estudiosos, essa habilidade pode estar relacionada a um gene chamado ApoE, identificado pela equipe em estudos anteriores. Presente no DNA de todas as células do corpo, o ApoE produz uma proteína que interfere em vários processos usados ??pelas células cancerígenas para se proliferar, como a formação de vasos sanguíneos, o crescimento aprofundado em tecidos saudáveis e a resistência a ataques de células imunes que combatem tumores.

 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Gêmeos que perderam a mãe para a Covid-19 fazem ensaio com presentes do Palmeiras]

clube paulista se sensibilizou com a história e fez uma homenagem à família de Macatuba

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!