Vídeo: Ministro da CGU se torna investigado pela CPI após chamar senadora de 'descontrolada'

Wagner Rosário também chegou a ser chamado de 'moleque' e 'machista' por senadores

[Vídeo: Ministro da CGU se torna investigado pela CPI após chamar senadora de 'descontrolada']

FOTO: Reprodução/Agência Senado

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, teve a condição de testemunha transformada para investigado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid após o magistrado chamar a senadora Simone Tebet (MDB-MS) de "descontrolada" durante sessão nesta terça-feira (21). 

A declaração de Rosário foi feita após Tebet criticar a postura dele em relação ao presidente Jair Bolsonaro e ao processo de compra da vacina Covaxin contra Covid-19 pelo governo federal.

Em um dos seus argumentos, Tebet disse que "a CGU não foi criada para ser órgão de defesa de ninguém". "Temos um controlador que passa pano, deixa as coisas acontecer", afirmou a ela.

Ao responder a senadora, Rosário recomendou que Tebet lesse os documentos pois teria citado diversas inverdades. Em seguida, Tebet respondeu: “Não faça isso. O senhor pode dizer que eu falei inverdades, mas não me peça para fazer algo porque eu sou senadora da República." A senadora disse ainda que Rosário estava "se comportando como um menino mimado."

"A senhora me chamou de engavetador, me chamou do que quis", disse o ministro. "Me chama de menino mimado, eu não lhe agredi, a senhora está totalmente descontrolada, me atacando", completou.

Na sequência, após o tumulto que se transformou, a condição de Rosário foi transformada para investigado e a reunião da CPI foi encerrada.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!