“Se a economia não voltar, vai ter gente morrendo de fome”, diz Braga Netto

Ele destacou que auxílio emergencial é finito

[“Se a economia não voltar, vai ter gente morrendo de fome”, diz Braga Netto]

FOTO: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O ministro da Casa Civil, Braga Netto, afirmou nesta sexta-feira (22) quando fez um detalhamento das ações do governo federal nos últimos 60 dias para o combate ao novo coronavírus à Comissão Mista do Congresso Nacional sobre Covid-19, pontuou que o auxílio emergencial de R$ 600 é finito e, por isso, a economia precisa voltar sob pena de um caos social. “O recurso é finito. Quando terminar o recurso, e não tem como continuar por muito tempo, a economia tem que voltar e aí nós precisamos do apoio dos senhores, porque se a economia não voltar, nós vamos ter gente morrendo de fome e vamos ter caos social, de desabastecimento e tudo mais”, avaliou.

Netto acrescentou que o número de solicitações de benefícios de seguro desemprego subiu até o momento “apenas 9,6 %”. Segundo o ministro, isso indica que a situação ainda está sob controle, apesar de já ser alto. O chefe da Casa Civil disse ainda que, por enquanto, por causa das ações do governo, a população e o abastecimento no país estão tranquilos, “mas o governo está se desdobrando para manter esse nível de emprego e de abastecimento”.

 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Corrente do bem: Nike Inc. anuncia doação de US$40 milhões em apoio à comunidade negra]

O dinheiro será destinado a diversas organizações que promovem a justiça social, trabalham contra a desigualdade racial

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!